Days Of Thunder

Como se admite o fato de que não podemos proteger quem amamos?
Eu não sei.
Negar parece sempre a melhor saída…
Talvez por este motivo eu não tenha vindo falar que meu pai teve um derrame dia 4 de março. Que eu fiquei totalmente sem chão. Que é doloroso ver alguém que costumava ser forte se derramar em lágrimas só de ver você entrando no corredor da UTI.
Realmente vê-lo chorando foi MUITO difícil… Porque não há palavra melhor para descrever o que é isso. E pra falar a verdade, eu nem quero que você, leitor(a), imagine.
Em uma semana ele voltou pra casa e já otimistas dizemos que está tudo bem. Mas quem vive aqui sabe que não está. Que é uma longa recuperação pela frente. Mas é verdade que ele está muito bem e que poderia ter sido bem pior? É sim. Só que também é duro pra ele se acostumar com um braço esquerdo que não obedece como antes. Com a fala um pouco debilitada. Com a dificuldade para comer… Ele fica muito triste e agente nota e faz o possível para que não se sinta assim.
Eu não sei mais o que escrever… Tem muita coisa que sentimos quando algo assim acontece, mas eu sinceramente não tenho vontade de falar de nada disso agora. Eu preciso urgentemente sair, aliviar a cabeça, porque comecei a trabalhar mais ainda justamente para esquecer um pouco a tristeza e sensação de impotência desses “dias de trovão”.
Mas eu só tenho muito a agradecer a Deus e ainda mais por ter amigos que demonstraram seu carinho, deram força, e ajudaram a tornar estes dias menos cinzentos.
Um grande beijo a todos,
Grace (a filhinha do papai ^_^).

14 thoughts on “Days Of Thunder”

  1. É flor,
    Eu sei como é a sensação de você ver alguém que gosta muito chorando assim. É mesmo indescritível em palavras a sensação que nós sentimos.
    De coração eu espero que o seu pai esteja bem. Torço muito pela recuperação dele!
    Um Beijo para ti! :*
    Tudo de bom!

  2. oh, Grace!
    Você sabe que estou sempre torcendo por você e por sua família, não é?
    BEIJINHOS ; )

  3. Nossa Grace eu nem sei o que dizer, afinal eu nao estou no seu lugar para saber como vc está. só posso imaginar e desejar que tudo fique o melhor possivel por aí.
    nju

  4. É Grace, é a primeira vez que estou vindo no Desabrochar mas sinto que deveria falar isso para vc e ahan fazer vc refletir tb… porque tudo que nos acontece realmente tem um motivo. E ahan um pai é sempre pai né, tem aquela caracteristica, forte, firme do homem da casa que cuida para o bem estar da familia… talvez essas coisas tem acontecido para vcs se aproximarem, para ele tb ver que ele precisa de ajuda, de que não é só ele que é forte e que ahan ele tem uma familia e uma filha que ele pode contar :). Talvez, tudo possa ser valorizado de uma forma diferente e ahan ja por este post vc começou a ter uma outra idéia… o grande segredo é ter força para seguir em frente, continuar trabalhando né e ajudando ele. Não sei se estou certo, ou errado, mas sei que tudo tem um objetivo e que precisamos passar por tudo, seja doença, dificuldade… Mais vc vai cosneguir driblar tudo isso e ser feliz o/
    Que tudo melhore ai!
    Paz no coração!
    Beijo,
    Vi.

  5. nossa, realmente deve ter sido horrivel td q seu pai e a familia toda passou e ainda ta passando ne… nunca quero passar por isso e sinto mto por vc ter q passar… ma é so vc orar bastante e confiar em Deus q Ele tudo pode… e pode acreditar q seu pai vai se recuperar rapido viu??
    bjuxx

  6. Nessas é que percebemos que a fé conta e muito.
    Espero que seu pai se recupere o mais rápido possível.
    Esteja sempre certa que Deus é contigo!
    Que Ele abençoe você e sua famíla.
    Beijos amiga ^^

  7. Meu pai também sofreu um derrame. No mês comecinho do mês de fevereiro. Meus amigos também foram meu apoio. Descobri tambem que nem todos eram tão amigos a ponto se de importar. O importante é a familia… grande verdade. Tambem falei disso no meu blog quando ocorreu. Sei como se sente. Sei bem o que é ficar sem chão ao ver alguem que amamos numa maca sem conseguir falar nada ou se mover… tenha fé. Abraços.

  8. Mais difícil do que imaginar a situação é estar distante e não poder dar um abraço em quem está passando por ela… Não poder dizer: “-Hey, venha cá, vamos ali tomar um café e jogar papo fora”. Ou simplesmente não poder olhar no olho e mostrar que está ali e se importa, que pode contar conosco em qualquer momento!
    A Grace se tornou em tão pouco tempo uma pessoa especial… acho que não é novidade para niguém aqui mas para mim é! E é uma surpresa muito gostosa ver que nos dias de hoje ainda se vê gente assim por aí, gente de verdade, de carne e osso, que tem sentimentos, que diz bom dia, pois não, por favor, OBRIGADO(A)!!! E a Grace É esta pessoa, especial e única!
    E o crédito é todo dos pais dela, que com certeza são tão especiais quanto, que deram a ela uma educação exemplar, que a levou a ser o que ela é hoje…
    Só posso acrescentar aqui o quanto sou grato por tê-la conhecido e dizer que desejo somente o melhor para ela, sua família e a todos que a rodeiam pois certamente são todos especiais!
    Boa sorte hoje e sempre! Boa recuperação ao seu papai! FORÇA!!!
    E conte comigo, SEMPRE!
    Um beijo enorme!
    Gus

  9. bem, eu nunca comentei aqui.. sei que pode ser só mais um comentário pra você, mas sei lá..
    pra mim esse post não foi só mais um, foi o post.
    eu já me senti exatamente igual a você, é horrivel ver alguém que vc achava invensivel numa cama de uti, não podendo fazer o que sempre fazia e gostava, sem poder fazer o que o deixava feliz. quando vc descobre que alguém tão especial tem uma doença séria, que essa doença pode comprometer a sua vida ou até mesmo tira-la, doi, doi de uma maneira indescritivel, de uma maneira que só quem sente pode saber como é. eu me senti sem chão, quase que sem motivos pra viver.. até os ultimos dias.. infelizmente minha avó (que teve um câncer no reto e que se expalhou pra outros vários orgãos) não resistiu. foi a pior noticia que eu já recebi.
    desejo a seu pai melhoras, de verdade! e também, ele já está em casa, vocês vão superar isso e depois vão lembrar disso como uma fase muito dificil..
    vai dá tudo certo.. força! é o que a gente mais precisa nessas horas..
    Beijos

  10. oi! eu posso imaginar o q vc está sentindo… Mas antes de tudo, CONFIE EM DEUS. Só ele pode te dar tdo auxílio que você necessita.
    Que Deus te abençoe, e sua família.
    Bjos!

  11. Nossa não sei nem o que dizer por onde começar sabe, nao que seu post tenha me chocado mais sim que tenha me lembrado do meu pai, não sei se posso chamar de concidencia, mais meu pai tbm teve derrame alias 2, o 1° foi no lado esquerdo do corpo tbm, a fala mudou o braço e a perna ja nao obedeciam mais, eu nao tive a oportunidade de ve-lo saudavel, logo que nasci ele teve derrame, mais ele sempre foi alegre, pelo menos nunca desmoronou na minha frente esse ano vai fzr 2 anos que ele morreu, por isso eu so tenho uma coisa dizer diga ao seu pai o quanto vc o ama, eu nao tive essa oportunidade e sei o quanto seu pai precisa ouvir isso tbm, mais estimo melhoras, sinceramente que Deus ajude vcs e que de tudo certo, um bjo querida ate mais…

  12. É verdade Grace, é muito difícil acostumar com a idéia de ter as pessoas que amamos debilitadas, sofrendo, e a gente acaba não podendo fazer praticamente nada!
    Meu avô (já falecido) teve mal de ausaymer (não sei como escreve) e chegou num estágio que não lembrava mais dos netos e nem dos filhos, todos eram estranhos.. meu pai sofreu muito, todos nós na verdade.
    Beijos
    Ótima semana 🙂

Comments are closed.