Conselheira Sentimental

Gente! Encontrei (mais) uma utilidade para a minha vida! Conselheira sentimental! Sim! Sim! Sim!
Justo eu, com esta vasta experiência amorosa (haha), recebi um e-mail aqui pelo desabrochar, de um menino que se disse desesperado. Nossa, cortou o coração.
Imaginem: ele contou que chegou na menina que está amando mas ela disse que terminou um relacionamento há pouco tempo e não quer se envolver. Ainda contou estar desesperado, pois quer muito namorá-la. (Meninas apertem a bochecha dele, POR FAVOR!)
Então Lucas… Essa coisa de ter terminado há pouco tempo é complicada mesmo. Principalmente se a menina gostava do agora “ex”. Meninas costumam demorar mais para “partir para outra”. E nesse ponto dependem muitos fatores como o nível do relacionamento, idade, afinidades…
O que eu faria? Faria que pessoa me notasse de alguma forma. Daria atenção sem estar presente toda hora porque isso sufoca principalmente quem é alvo do nosso sentimento. Deixe ela te procurar de vez enquando (pessoalmente ou por e-mail, msn, orkut, etc.).
Por tudo que já vi e li, acho que tudo depende de bom senso. De analisar, de sentir se é a melhor hora, sabe? De dar carinho mesmo que seja somente amizade. Acredito que a maioria das pessoas gosta de se sentir amada, sentir saudade e depois ter a oportunidade de rever…
Depende de muitas coisas. Em relacionamentos não há uma receita de sucesso… O que torna essa parte da vida inesperadamente encantadora algumas vezes!
Acredito que o melhor conselho é você ser quem você é e também não se (auto) sufocar pelo seu sentimento. Relaxar, se concentrar nos seus afazeres, ou até mesmo embarcar em projetos novos. Aquela velha história: viver independente de quem você ama!
Seeeei que é muito mais fácil falar do que fazer, mas eu garanto que funciona. Pelo menos um pouquinho!
Espero que ajude!