Conselheira Sentimental

Gente! Encontrei (mais) uma utilidade para a minha vida! Conselheira sentimental! Sim! Sim! Sim!
Justo eu, com esta vasta experiência amorosa (haha), recebi um e-mail aqui pelo desabrochar, de um menino que se disse desesperado. Nossa, cortou o coração.
Imaginem: ele contou que chegou na menina que está amando mas ela disse que terminou um relacionamento há pouco tempo e não quer se envolver. Ainda contou estar desesperado, pois quer muito namorá-la. (Meninas apertem a bochecha dele, POR FAVOR!)
Então Lucas… Essa coisa de ter terminado há pouco tempo é complicada mesmo. Principalmente se a menina gostava do agora “ex”. Meninas costumam demorar mais para “partir para outra”. E nesse ponto dependem muitos fatores como o nível do relacionamento, idade, afinidades…
O que eu faria? Faria que pessoa me notasse de alguma forma. Daria atenção sem estar presente toda hora porque isso sufoca principalmente quem é alvo do nosso sentimento. Deixe ela te procurar de vez enquando (pessoalmente ou por e-mail, msn, orkut, etc.).
Por tudo que já vi e li, acho que tudo depende de bom senso. De analisar, de sentir se é a melhor hora, sabe? De dar carinho mesmo que seja somente amizade. Acredito que a maioria das pessoas gosta de se sentir amada, sentir saudade e depois ter a oportunidade de rever…
Depende de muitas coisas. Em relacionamentos não há uma receita de sucesso… O que torna essa parte da vida inesperadamente encantadora algumas vezes!
Acredito que o melhor conselho é você ser quem você é e também não se (auto) sufocar pelo seu sentimento. Relaxar, se concentrar nos seus afazeres, ou até mesmo embarcar em projetos novos. Aquela velha história: viver independente de quem você ama!
Seeeei que é muito mais fácil falar do que fazer, mas eu garanto que funciona. Pelo menos um pouquinho!
Espero que ajude!

Palavras Categóricas

Sorte de hoje:
Palavras categóricas e ásperas são sinal de uma causa infundada
(Orkut é realmente de uma profundidade visceral, quando quer, certo Emily?!)
Fico tão emocional após assistir Alguém tem que ceder. Pode ser pretensão minha pensar que esse filme conta muito do que sou… Mas ainda assim eu penso. E digo-lhes (minhas palavras*):

Apesar do mar não ter mais falado sobre suas ondas, não quer dizer que não tenha sonhado com elas. E de tantos pensamentos… Alguns ambíguos… Muitos em diferentes direções… Muitos além do oceano… Muitos a apenas alguns quilômetros… Nunca tão perto. E sempre tão fora de alcance…

Tenho medo das minhas palavras e das minhas confissões. Tenho medo de ter medo e ainda mais de falar a respeito… Não tenho alguns objetivos que, na ingenuidade, acreditei.
Tenho respeito pela menina que sonhava um dia com o vestido branco. Mas sei que eram só sonhos. Não sou eu.
Disse isso tudo para dizer algo que há muito tempo eu penso. Nunca me casarei. Isso é fato. E já que entendo que namoro e etc são para o casamento… Poderão entender o que isso realmente quer dizer.
(E, por favor, não me aconselhem a virar freira!)
*Sobre as palavras serem minhas… Cheguei a filosófica conclusão de que não posso me apoderar delas. Ou seja, são meus sentimentos, é o meu momento criativo, mas as palavras… As palavras são livres e ninguém deve se apoderar delas. E aquelas formações de palavras… Algo sobre ontem e hoje, sobre os últimos meses e sobre os últimos dois anos. É sobre pessoas, é sobre sentimentos, sobre distância, é sobre palavras na distância. É sobre palavras… Enfim, palavras sobre palavras. Profundo, não? Tenho certeza que muitos vão entender what I mean. O triste é que os muitos que eu queria… Não entenderão.

iTunes

Isso não é falta de assunto! Nãããoooo imagina! Na verdade eu tenho até muitos assuntos… Os pensamentos é que não andam nada coesos e, então, escrever não é conseqüência natural.
Achei esse joguinho no blog do Mark deveras interessante. Confesso que foi ainda mais interessante fazer e quero compartilhar o resultado com vocês!
Selecione o Library > vá em Controls > confirme a opção Shuffle. A cada resposta dê um forward e seja feliz!
O que você acha de mim, iTunes?
Bring me Peace – Bryan Ingram (estou pasma!)
Eu terei uma vida feliz?
Sei Parte Ormai Di Me – Il Divo (sim! sim! sim!)
O que meus amigos realmente acham de mim?
Somethin’ Stupid (with Nancy Sinatra) – Frank Sinatra (awww que lindo, iTunes!)

As pessoas me desejam secretamente?
Como Eu Te Amo – Sandy & Júnior (isso é um sim?)
O que devo fazer da minha vida?
El amor de mi vida – Ricky Martin (eu querooo!)
Por que a vida tem que ser cheia de dores?
Abololô – Marisa Monte (e a saudade vem…)
Terei filhos?
Hands of Time – Groove Armada (que resposta ambígua!)
Vou morrer feliz?
The First Time Ever I Saw Your Face – Celine Dion (o_O)
Podes me dar um conselho?
Don’t – Shania Twain (ai, tá bom.. nem peço mais!)
O que você acha que é felicidade?
A Man And A Woman (Un Homme Et Une Femme) – Engelbert Humperdinck (eu concordo!!!)
Qual meu fetish favorito?
Spanish Eyes – Backstreet Boys (hahahaha, sim, eu sempre tive uma queda por latinos!)
Seria eu um completo freak?
Fool No More – Charlotte Church (de acordo com o “ihul” da Emily isso é um não!)

Dia Internacional da Mulher

Que dia lindo! Lindo, lindo, lindo. E eu estou sem adjetivos para adjetivá-lo. Depois da tempestade dos últimos dias em que eu quis sumir, literalmente, por motivos excusos que eu não mencionarei nem por decreto porque, sim, passou e estou bem. E como isso é tão bom que nem percebemos! Estar bem. Awwww!
Eu tenho que dizer… SE eu acreditasse em inferno astral eu diria que nos últimos 3 anos, pelo menos, eu vivo esse negócio desde o meu aniversário em dezembro até o outro ano. Sério. Not kidding here. Ainda bem que existem músicas bonitas to cheer me up, one more time.
Ok, vamos ao que interessa (ou não): Dia Internacional da Mulher.
Escrito no quadro da nossa sala:
“PARABÉNS MULHERES”
E ao lado: “Eu não entendo as mulheres, mas adoro um mistério”. Ainda havia mais uma, mas eu censurei. hahá! O problema era o duplo sentido. Eu não estou muito para duplo sentido hoje 😛
À tarde, recebi uma carta que há muito tempo esperava!! Depois o papai me deu uma rosa. Awwww³. Como se isso tudo não bastasse para ter tornado meu dia lindo, ainda recebi um depoimento fofo no orkut. *Boba*
Para lembrar sempre: Life is made of simple.
Espero que o dia de vocês meninas e mulheres tenha sido ótimo também. Não só nesse dia, mas todos os outros preenchidos de coisas lindas e pessoas lindas também.
E a todos agradeço as visitas, os comentários, os e-mails e recados, todo o carinho que tornam os dias aqui muito melhores.
Love n’ Kisses,
Grace.

Ponto Final

Eu acho imensamente interessante como em algumas situações na vida, assim como frases e orações, é necessário o ponto final. Um GRANDE ponto final.
É difícil? Sim. É complicado? Com certeza! Mas há situações que praticamente exigem isso de você e ainda exclamam em caixa alta, fonte vermelha e, como se não bastasse, piscam para ressaltar: NÃO REPITA O ERRO!!!
Não saia com o erro, não seja amiga do erro, não troque e-mails com o erro, não mantenha o telefone do erro na agenda e nem o email no catálogo de endereços. Apague, delete e resete. É o melhor a fazer quando o erro, do erro, é relacionado a mentiras e jogos com os SEUS sentimentos.
Eu perdôo de coração. Sério. Mas procuro me proteger para não ser vítima do mesmo erro, até porque eu não gosto de ser vítima. Esse papel não fica bem em mim, não mais. Cansei. Acredito que há momentos na vida que simplesmente entendemos isso… Passamos de vítimas à pessoas que superaram e pronto!
Quanto a mim procuro fazer o que é certo, procuro não magoar as pessoas, tenho CONSCIÊNCIA — o que acho o mais importante.
Sim, sim, é bastante óbvio e subjetivo ao mesmo tempo, mas vou fazer o quê? Não mandei o erro errar! Agora o erro que aceite as consequências do seu próprio erro! Deus, e quem me conhece, sabe que eu tenho paciência de Jó! — Não. Talvez Jó fosse mais paciente! (hehe) — Mas é verdade que eu tenho muita paciência para os dias de hoje 🙂
Estou levando para o lado do humor e com certeza fazendo maior do que é, mas é só porque estou de bom humor. Muito bom humor!
Então pra terminar, uma dessas pérolas que eu fiquei admirada comigo:
É PONTO FINAL E NÃO RETICÊNCIAS!